Territórios Outros

Este é um breve ensaio por Eduardo de Jesus, um dos organizadores e também membro do júri de OT.



O espaço (social) é um produto (social)
Henri Lefebvre

Quais são os territórios que produzimos e inventamos nas disputas e interações típicas da vida cotidiana? Como produzir-inventar territórios no domínio heterogêneo da contemporaneidade entre real e virtual? Como operam esses espaços? Essas são algumas questões que pontuam e animam o projeto “Outros territórios” e que nos solicitam visões panorâmicas e transdisciplinares para perceber a complexidade presente nas operações entre fixos e fluxos que caracterizam os espaços e suas dinâmicas.

Os espaços com suas ocupações efêmeras, como propostos pelo projeto, deslizando por distintos campos do conhecimento como arte, arquitetura, urbanismo e geografia entre muitos outros podem acionar novas visões sobre as territorialidades, seus modos de uso e conexões com o entorno. Das potências acionadas pelas ocupações efêmeras podem emergir experiências que – na urgência da cidade e de seus agenciamentos – reverberam em nossos processos de subjetivação para alcançarmos novas formas de ver e interagir com a cidade e seus fluxos.

Se a permanência das formas mais fixas de ocupação dos espaços e territórios ativam nossa memória entre coletivo e pessoal, experimentar as proposições efêmeras (que podem deslocar-inventar usos e funções) é o mesmo que abrir uma linha de fuga para outras imaginações mais livres, como a construção de uma memória fugaz da cidade em movimento reconfigurando não apenas nossos modos de perceber espaço e tempo, mas todo o conjunto de relações sociais, culturais e políticas que afetam nossas experiências nos territórios da cidade.

____

publicado em 2 de Janeiro de 2019 às 08:00